ESTUDO: PARTICIPAÇÃO LEIRIENSE - CAMP. NACIONAIS ESPERANÇAS (PC)

  •  

ESTUDO RELATIVO À PARTICIPAÇÃO LEIRIENSE NOS CAMPEONATOS NACIONAIS DE ESPERANÇAS (pista coberta – 13 edições de 2005 a 2020, com 3 anos de interregno)
INTRODUÇÃO
Continuamos a aproveitar da melhor maneira possível esta pausa nas rotinas habituais das nossas vidas. Assim, vamos agora analisar a participação quantitativa e qualitativa dos clubes e atletas do distrito de Leiria, nas 13 edições dos campeonatos nacionais de esperanças em pista coberta já realizadas. Os mesmos tiveram início em 2005, com uma interrupção de 3 anos, de 2014 a 2016, em que os atletas deste escalão competiram integrados nos campeonatos de Portugal. A mais recente edição deste nacional realizou se em Braga, nos dias 7 e 8 de março.
Os registos leirienses destes campeonatos não são tão bons quanto os anteriores (juvenis e juniores), havendo algumas explicações, que poderão não ser consensuais e possibilitando mesmo algumas especulações.
ANÁLISE QUANTITATIVA
No que se refere ao número de clubes a participar no total dos 13 campeonatos de esperanças em pista coberta, já realizados, é que encontramos várias surpresas. A que nos diz mais respeito, refere se à posição do somatório da ADAL, no panorama nacional, não conseguindo melhor que um 7º lugar, com um total de 59 participações. Admiração também por ser o distrito de Aveiro que lidera com 110 presenças. Segue se o Porto com 108 e Lisboa com 82. No 4º lugar está Setúbal com 71 e depois Santarém com 69. No 8º posto está a Associação da Madeira (50), seguem se o Algarve (45), Guarda (31) e Coimbra (30).
Relativamente ao número de atletas participantes, o Juventude Vidigalense continua a estar entre os melhores nacionais. Este clube confirma que tem mais sucesso que demais na continuidade na ligação ao atletismo, transpondo os sucessos dos juvenis e juniores para esta faixa etária. Este ano a JV apresentou 19 atletas a competir, apenas superado pelo Sporting CP (54) e pelo SL Benfica (35). O melhor ano para o clube leiriense é 2013, ao registar 31 atletas em competição.
E são 8 os clubes que se podem orgulhar de terem participado em todas as edições dos campeonatos nacionais desta faixa etária, estando a JV integrada neste grupo seletivo. O Sporting Clube de Portugal é o que regista maior número de presenças em todos os campeonatos (431), seguido do Sport Lisboa e Benfica (378) e da JV com 254. O SC Braga (134), o GRECAS – da Associação de Aveiro (122 participações), o CS Marítimo – Madeira (58), o CC de São João da Madeira – Aveiro (60), o CA Seia – Guarda (55) são os outros clubes totalistas.
Consideramos agora os outros 14 clubes do distrito de Leiria que fazem parte do historial destes campeonatos. O Clube Atletismo de Marinha Grande tem uma participação com grande dignidade, tendo estado ausente em apenas dois dos campeonatos. O melhor ano foi 2015 com 6, apresentou 1 atleta no nacional mais recente e totaliza 24 presenças. A ACDR Arneirense fez história em 7 destes campeonatos com um total de 19 participações. O Atlético Clube de Vermoil participou em 5 nacionais totalizando 24 presenças. O Grupo Alegre e Unido da Bajouca apresenta participação nos 4 campeonatos mais recentes, tendo iniciado em 2017 com 4 representantes, o melhor registo é de 5, no presente ano e totaliza 11 presenças. O Leiria Marcha Atlética Clube, participou em três campeonatos com um total de 4 atletas. O Grupo de Amigos de Casais do Vento esteve em 3 campeonatos com 1 atleta em cada.
Com presença em dois nacionais temos 3 clubes do distrito de Leiria: A ADCR do Bairro dos Anjos (2008 e 2009) totalizando 14 registos de participação; o Núcleo do Desporto Amador de Pombal (2011 e 2012) com 1 atleta em cada; o Grupo de Atletismo da Caranguejeira (2017 e 2018) igualmente com 1 atleta em cada. E com registo de participação em um campeonato nacional: A Associação de Atletismo de Pombal em 2010 com 1 atleta; o Clube de Atletismo Mónica Rosa em 2018 com 1 atleta; a União Desportiva de Santiago da Guarda em 2017 com 1 atleta; o Centro Social e Paroquial Paulo VI em 2012 com 1 atleta e a Academia de Atletismo AcroPombal no corrente ano igualmente com 1 atleta.
Partindo para a análise da tabela que se refere ao número de atletas a participar nestes campeonatos, por Associação, concluímos que Lisboa, com 89, apresenta uma grande supremacia em relação ao Porto (2º) com 38, seguido se Leiria e a Madeira com 27, Aveiro com 21, Braga (17), Santarém (16), Algarve (11) e Setúbal (10). De referir ainda que o maior número de atletas do distrito de Leiria presente nestes campeonatos respeita ao ano de 2013, com 44 presentes. Ficámos bastante distantes no presente ano, mas é possível apelar à dinâmica dos nossos associados e desejar que seja possível recuperar gradualmente até estes valores. O recorde tem de estar sempre presente e se não pode ser no curto prazo, poderá ser possível a médio ou a longo prazo. Reportando nos ao total (13) dos campeonatos já realizados, Lisboa leva uma enorme vantagem somando 1.055 atletas presentes, Leiria é 2ª com 389 e Aveiro 3ª com 380. Seguem se o Porto (345), Braga (242), Madeira (154), Santarém (147), Setúbal (138), Algarve (122), Coimbra (106) e Guarda 95.
Na comparação possível com os campeonatos nacionais de juvenis (6 edições) e de juniores (12) é possível tirar mais algumas ilações. A mais fácil de interpretar é que Lisboa marca sempre supremacia, que se acentua à medida que passamos dos mais jovens (sub-18) para os juniores (sub-20) e depois para os sub-23. Neste último evidencia se a concentração de atletas em dois clube, O Sport Lisboa e Benfica e Sporting Clube de Portugal.
Algumas das conclusões que poderemos tirar da leitura do quadro que se refere ao número participações por clube, por Associação, acabam por ser diferentes das que tirámos do quadro anterior, relativo ao número de atletas por Associação Distrital/Regional. São modelos de desenvolvimento diferentes (dispersão/concentração) ao nível dos clubes em cada um dos distritos e Regiões Autónomas. A Associação de Aveiro lidera com um somatório de 105, seguido do Porto (94) e Lisboa em 3º lugar com 80. Seguem se Setúbal e Santarém, ambas com 66 e só depois vem a ADAL com 55. O Algarve apresenta 47 presenças, Madeira 46, Guarda 31, Coimbra 27 e Viana do Castelo 26.
ANÁLISE QUALITATIVA
Em relação ao número de medalhas alcançado pelos melhores clubes ao longo da história destes campeonatos, o Juventude Vidigalense ocupa um brilhante 3º lugar com 111 medalhas, só superado pelo SL Benfica com 334 e pelo Sporting CP com 210. Distante estão o C Porto (até 2010), com 55, o SC Braga e a Juventude Operária do Monte Abraão (até 2012) com 53, o GRECAS e CS Marítimo (até 2012) com 29. Em 10º está o vizinho Grupo de Atletismo de Fátima com 17. No campeonato disputado mais recentemente o SLB ganhou 22, o SCP 18, a Juventude Vidigalense 6, o SCB 5, o GRECAS e o GA Fátima 3.
Muito interessante recordar os outros 8 clubes do distrito de Leiria que, por diferentes motivos não conseguem ter uma profundidade na formação que lhes permita terem uma regularidade e uma continuidade nas subidas aos pódios destes campeonatos nacionais. Começamos pelo Clube Atletismo de Marinha Grande cujos atletas subiram por 9 vezes ao pódio destes campeonatos, sendo o melhor ano em 2015 com um total de 4. Segue se o Grupo de Amigos de Casais do Vento com 3, em 2008, 2009 e 2010. Com dois registamos o Leiria Marcha Atlética Clube (em 2013 e 2020), o Atlético Clube de Vermoil (2010 e 2011), a ACDR Arneirense (2008 e 2009), a ADCR do Bairro dos Anjos (2009 e 2016) e o Grupo de Atletismo da Caranguejeira (2017 e 2018). O Núcleo do Desporto Amador de Pombal tem uma medalha conquistada em 2012.
O somatório de medalhas (pódios) por Associação apresenta nos a ADAL num meritório e honroso 2º lugar com 136, Lisboa é 1ª com 682 e o Porto 3º com 95. Seguem se a Madeira (93), Braga (63), Aveiro (56), Santarém e Guarda, ambas com 44. Setúbal é 9ª com 28 e o Algarve fecha o top10 com 23, seguindo se Coimbra com 20.
Coletivamente a Juventude Vidigalense que no ano corrente alcançou a 2ª posição com a equipa feminina, totaliza 17 lugares de honra (pódios) com o SL Benfica a registar 25 e o Sporting CP 22.
14-4-2020; Carlos Carmino – DTR da ADAL